UNIDO destaca oportunidades de cooperação em energias renováveis entre Brasil e África

Seminário online sobre cooperação em energias renováveis oferecido pelo Instituto Brasil África (IBRAF).

UNIDO destaca oportunidades de cooperação em energias renováveis entre Brasil e África
Foto: Divulgação/ UNIDO
Notícias
UNIDO - Nações Unidas no Brasil

UNIDO destaca oportunidades de cooperação em energias renováveis entre Brasil e África

O representante do escritório brasileiro da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), Alessandro Amadio, participou nesta terça-feira (30) do “Seminário Energias Renováveis no Brasil e na África: Os Motores Sustentáveis do Desenvolvimento Econômico''. O evento online foi realizado pelo Instituto Brasil África.

Alessandro Amadio participou do painel “Mudanças Climáticas e Transição Energética: Avanços e Tecnologias para um Mundo Descarbonizado”. O painel também contou com a presidente da Associação Lusófona de Energias Renováveis, Miquelina Menezes, o chefe da Divisão de Energias Renováveis no Banco Africano de Desenvolvimento, João Sarmento Cunha, e o presidente da Câmara de Comércio Brasil-Luxemburgo, Cícero Bley Junior, com moderação da coordenadora de Comunicação do Instituto Brasil África, Caroline Ribeiro.

Para Amadio, Brasil e África apresentam muitas oportunidades de transferência de conhecimento e tecnologia por terem pontos importantes em comum. “Assim como a África, o Brasil não tem condições econômicas de subsidiar seus setores energéticos. Além disso, muitos países do continente africano têm geografia, clima e práticas de agricultura semelhantes ao Brasil”, afirmou.

O representante da UNIDO reforçou a importância da participação ativa dos setores público e privado no estímulo a uma transição energética mais limpa, baseada em tecnologias e modelos de negócios inovadores, com a promoção de uma geração distribuída de energia e de uma manufatura distribuída de equipamentos e serviços.

“A transição da matriz energética brasileira para um modelo mais sustentável e resiliente é uma questão de posicionamento de mercado. Por isso, a UNIDO no Brasil trabalha com grandes empresas do setor agroindustrial que possuem modelos de negócios inovadores do ponto de vista econômico, tecnológico e energético”, explicou Amadio.

"Trabalhamos com empresas da agroindústria na região sul do país em prol da utilização dos resíduos orgânicos como fonte de energia por meio do biogás. Ao mesmo tempo, colaboramos com o setor público para melhorar as políticas públicas disponíveis e torna-las mais favoráveis a modelos de negócio inovadores”, complementou.

A prioridade da UNIDO no Brasil é promover uma economia circular que englobe produtividade, crescimento econômico e sustentabilidade ambiental. O escritório da UNIDO no país implementa projetos focados em energia renovável, gerenciamento de resíduos, refrigeração e ar-condicionado, produtividade, eficiência energética, economia verde e colaboração multissetorial.

O encontro online realizado pelo IBRAF se concentrou em três pilares do desenvolvimento sustentável: ambiental, econômico e social e também promoveu discussões aprofundadas sobre as possibilidades atuais de desenvolvimento econômico sustentável em resposta aos desafios trazidos pela pandemia da COVID-19.

O Seminário contou com o apoio institucional da UNIDO, da Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD), do Standard Bank e do Grupo BrazAfric.


Fonte: UNIDO - Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) - Nações Unidas no Brasil
Publicado em:  01 de abril de 2021.

Esta notícia não é de autoria do Portal Energia e Biogás, desta forma, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original. Para acessar a notícia completa em seu veículo original, clique aqui.