Pesquisadora brasileira, na área de biogás, é uma das vencedoras do 2021 Young Leather Scientist Grant da IULTCS

O estudo busca alternativas para produção de biogás a partir da carga orgânica e nutricional dos resíduos sólidos de curtumes.

Pesquisadora brasileira, na área de biogás, é uma das vencedoras do 2021 Young Leather Scientist Grant da IULTCS
Foto: Divulgação/UFRGS
Notícias
Desenvolvimento de Pesquisa

Caroline Borges Agustini é uma das vencedoras do 2021 Young Leather Scientist Grant da IULTCS

Caroline Borges Agustini, que é engenheira química graduada pela UFRGS com mestrado e doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química (PPGEQ) da mesma universidade, sempre teve interesse por pesquisas focadas em energias renováveis. Sua dedicação a essa área com atuação do Laboratório de Estudos em Couro e Meio-ambiente (Lacouro) do Departamento de Engenharia Química (DEQUI/UFRGS) foi recentemente premiada, com a conquista do 2021 Young Leather Scientist Grant da IULTCS (The International Union of Leather Technologists and Chemists Societies).

O projeto que mereceu a distinção é “Liberação de Hidrocarbonetos durante a Biodegradação de Resíduos Sólidos da Indústria Coureira para Produção de Biogás”, com o qual Caroline dá sequência às pesquisas realizadas no mestrado e no doutorado sob orientação da professora Mariliz Gutterres Soares, coordenadora do Lacouro. O estudo busca alternativas para produção de biogás a partir do aproveitamento da carga orgânica e nutricional dos resíduos sólidos de curtumes, evitando que esses resíduos sejam depositados em aterros, sem qualquer aproveitamento.

O prêmio de € 1mil (cerca de R$ 6,6 mil) será investido principalmente na análise da etapa inicial do processo de produção do biogás. Caroline explica que esta análise representa um custo alto, porque serão 22 amostras analisadas por 100 dias, com necessidade de troca de reator a cada 10 dias. A pesquisadora comemora a conquista:

“Foi uma coisa inesperada, porque eu havia submetido meu trabalho, com a pandemia de covid-19 eu tirei um pouco o foco na espera pelo resultado do prêmio. Sem dúvida, é uma ótima notícia em um momento como o que estamos vivendo atualmente”, diz.

Caroline espera conseguir participar do evento anual da IULCTS, que será realizado na Etiópia tão logo seja possível a retomada de congressos presenciais. Na ocasião, deverá ocorrer a cerimônia oficial de premiação.

Acesse aqui o resumo do projeto premiado.

 

Um dos pontos de destaque do objetivo do trabalho:

“...Este é um passo importante na melhoria da eficiência e estabilidade do processo de digestores anaeróbios para que eles sejam capazes de ajustar em qual etapa do processo em batelada o processo contínuo deve ser projetado e quais pré-tratamentos são mais adequados para aumentar a redução de carga orgânica dos resíduos”. 

Benefícios proporcionado pela pesquisa:

“...O principal benefício para a indústria coureira brasileira é a proposta de aproveitamento energético de seus resíduos para evitar que sejam descartados em aterros”.

LACOURO
Laboratórios do Departamento de Engenharia Química – UFRGS

Laboratório de Estudos em Couro e Meio Ambiente (LACOURO) é vinculado ao Departamento de Engenharia Química e tem como missão o estudo, desenvolvimento, otimização e inovação tecnológica na produção de couros, aliada à proteção ambiental e alta qualificação de recursos humanos.

https://www.ufrgs.br/dequi-labs/lacouro/ 

PROFESSOR RESPONSÁVEL

Prof. Dra. Mariliz Gutterres Soares
E-mail: [email protected]
Fone: (51) 3308-3954


Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. 
Publicado em:  16 de março de 2021.

Esta notícia não é de autoria do Portal Energia e Biogás, desta forma, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original. Para acessar a notícia completa em seu veículo original, clique aqui.