Aggreko e EVA Energia assinam contrato de sete anos para projeto de gás de aterro sanitário

Investimento para a construção de duas usinas de biogás para geração distribuída, nos aterros sanitários de Seropédica (RJ) e Mauá (SP)

Aggreko e EVA Energia assinam contrato de sete anos para projeto de gás de aterro sanitário
Foto: Divulgação/Bioenergy Insight
Clipping
Bioenergy Insight

Aggreko e EVA Energia assinam contrato de sete anos para projeto de gás de aterro sanitário

A Aggreko assinou um contrato de sete anos com a empresa brasileira de energia EVA Energia para uma solução de energia renovável de 10 MW usando gás de aterro (biogás).

A Aggreko entregará um sistema completo, produzindo energia a partir do biogás derivado de dois locais: Seropédica (RJ), maior aterro sanitário da América Latina, e Mauá (SP).

O projeto fornecerá uma energia limpa de maneira flexível, rápida e econômica para cerca de 40.000 famílias na região, alcançando uma redução da emissão de carbono de mais de 100.000 toneladas, ao longo dos sete anos. A quantidade total de emissões de metano evitadas será de 24.440.400 Nm3 anualmente.

O biogás será recuperado por meio de uma série de poços perfurados no aterro. Esses poços são interligados por um sistema de tubulação, que coleta o gás e o transporta para um sistema de compressão, onde é filtrado, desidratado e pressurizado. De lá, o gás é canalizado para uma unidade de geração de energia, onde é usado como combustível para gerar eletricidade, antes de ser repassado para as residências locais.

“Como a terceira maior fonte de emissões antropogênicas de metano do mundo, o biogás de aterro é um recurso subutilizado para geração de energia".    Pablo Varela, diretor administrativo da Aggreko América Latina,  

“À medida que a transição energética continua a ganhar ritmo, sabemos que nossos clientes estão cada vez mais procurando estações de energia sustentáveis, mas simultaneamente flexíveis, que os ajudem a aumentar a eficiência, ao mesmo tempo que apoiam suas metas de redução de carbono".

O aterro Seropédica tem capacidade para até 10.000 toneladas de resíduos por dia, sendo que o site de Mauá, no estado de São Paulo, recebe mais de 3.000 toneladas por dia. Combinados, os locais têm potencial para produzir 73 milhões de metros cúbicos de gás natural renovável (GNR) por ano, evitando que emissões prejudiciais de gás carbônico (CO2) e metano (CH4) sejam lançadas na atmosfera.

Geração de energia elétrica

O acordo da Aggreko com a EVA Energia prevê o fornecimento de 10 MW por meio de uma solução completa e inovadora de geração de energia projetada pela Aggreko.

Serão oito geradores de 1,25 MW nos dois locais.

Gostou do assunto? Para saber mais acesse:


Fonte: Bioenergy Insight
Publicado em:  03 de março de 2021.

Esta notícia não é de autoria do Portal Energia e Biogás, desta forma, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original. Para acessar a notícia completa em seu veículo original, clique aqui.