AHK Rio seleciona o Consórcio PTI-CIBiogás para acelerar Hidrogênio Verde no Brasil

As instituições têm como objetivo fomentar a introdução do hidrogênio verde na economia brasileira por meio da inovação aberta no país.

AHK Rio seleciona o Consórcio PTI-CIBiogás para acelerar Hidrogênio Verde no Brasil
Foto: Divulgação/ AHK Rio. Ansgar Pinkowski (AHK Rio), Rafael González (CIBiogas), General Eduardo Garrido (PTI) e Rodrigo Régis Galvão (PTI) após assinatura do contrato para o Programa de Hidrogênio Verde (Crédito da Foto: Kiko Sierich – PTI)
Brasil
Energias Renováveis

AHK Rio seleciona o Consórcio PTI-CIBiogás para acelerar Hidrogênio Verde no Brasil

As instituições têm como objetivo fomentar a introdução do hidrogênio verde na economia brasileira por meio da inovação aberta no país.

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK Rio), divulga oficialmente nesta quarta-feira (16 de março), o resultado da chamada-pública de Promoção da Inovação do Programa de Hidrogênio Verde e Power to X no Brasil. O Consórcio PTI-CIBiogás, constituído pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e Centro Internacional de Energias Renováveis e Biogás (CIBiogás), foi a instituição vencedora. A formalização desta parceria foi realizada na terça-feira (15 de março), em Foz do Iguaçu (PR), nas dependências da Parque Tecnológico Itaipu, com a presença de autoridades das respectivas entidades.

O propósito da Chamada-Pública foi o de contratar uma Aceleradora para apoiar a equipe da AHK Rio neste projeto, usando a expertise e rede de contatos para promoção da inovação e o fortalecimento e soluções para geração, distribuição e aplicação de Hidrogênio Verde no país.

Decisão

O consórcio vencedor atendeu aos requisitos técnicos e financeiros estabelecidos pela AHK Rio, destacando-se pela composição do quadro técnico e portfólio de projetos focados em energias renováveis, bem como a expertise na aceleração em soluções de empreendedorismo e inovação. 

De acordo com Ansgar Pinkowski, gerente do departamento de Inovação, Energia e Sustentabilidade da AHK Rio, as instituições selecionadas têm notoriedade comprovada pela contribuição histórica das energias limpas no Brasil há décadas. “O consórcio vencedor mostrou solidez no processo de inovação aberta e sua experiência em energias renováveis nos deixou confiantes de que toda a expertise reunida irá fortalecer as estratégias do Programa de Hidrogênio Verde e PTX no Brasil”, afirma.

Consórcio PTI-BR-CIBiogás 

Consórcio criado especificamente para concorrer à Chamada-pública em questão, PTI e o  CIBiogás, historicamente desenvolvem ações em conjunto no que tange a temática das energias renováveis, como por exemplo a aplicação do biogás para descarbonização de processos produtivos. 

O PTI atua há mais de 10 na área de Hidrogênio, com estudos voltados ao Hidrogênio Verde.  General Eduardo Garrido, diretor superintendente do PTI, menciona que a partir de agora um novo passo é dado para que o Hidrogênio Verde avance no Brasil. “O Parque Tecnológico Itaipu, enquanto Instituição de Ciência e Tecnologia, desenvolve pesquisa e inovação em diversas frentes. Agora, conectado ao tema do hidrogênio, onde atuamos com solidez há mais de 10 anos, iremos unir nosso outro propósito, que é a geração de negócios, apoiando o mercado de startups ao incentivar novos projetos voltados à temática”.  

Segundo Garrido, “participando do Programa de Inovação em Hidrogênio Verde, o Consórcio PTI-CIBiogás visa desenvolver uma cadeia de hidrogênio de forma estratégica, e posicionar o País como protagonista de estudos em Hidrogênio Verde em âmbito mundial”. O diretor lembra ainda que as duas temáticas levantadas na Chamada-pública da AHK Rio, transição energética e descarbonização, são atendidas pelo PTI.

Para o diretor presidente do CIBiogás, Rafael González, a Alemanha está na vanguarda mundial no desenvolvimento e na aplicação de tecnologias em energias renováveis. "Há anos aprendemos com os alemães métodos para produção de energia limpa. Agora chegou a hora de fortalecermos a nossa parceria para o avanço estratégico do Hidrogênio Verde no Brasil."

O pilar de inovação do Programa de Hidrogênio Verde e Power to X no Brasil visa fortalecer o Ecossistema Brasileiro de Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Empreendedorismo, contribuindo para o avanço do Hidrogênio Verde no Brasil, e tais instituições têm como missão de criar e executar o programa de ideação e aceleração para Entusiastas, conduzir as chamadas para instituições de P&D e Universidades, bem como a organização e condução de eventos online e/ou presencial no âmbito do programa. 

Hidrogênio Verde

Para mitigar as mudanças climáticas, a descarbonização do setor energético é essencial. O Hidrogênio Verde, gerado a partir de fontes limpas de energia, é uma das principais alternativas para a diminuição dos gases do efeito estufa (GEE) da matriz energética global. Alinhado a isso, o governo brasileiro se comprometeu em reduzir suas emissões em 37% até 2025, e em 43% até 2031. Apresentando também, metas ambiciosas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) em 55% até 2050.   

Nesse sentido, o hidrogênio verde tem potencial para conter os efeitos nocivos das emissões de carbono, já que se constitui numa fonte de energia limpa. O Brasil já possui mais de 80% da sua matriz elétrica proveniente de energias renováveis, ocupando, por esse motivo, o primeiro lugar entre os países em produção de energia limpa. Isso se dá, principalmente, às suas características geográficas e climáticas que, por sua vez, também habilitam o potencial do país para se tornar um dos líderes globais em Hidrogênio Verde, uma das principais apostas para redução do uso dos combustíveis fósseis.   

Sobre a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK Rio)

Saiba mais em: ahkrio.com.br  
 

Gostou do assunto?

Quer saber mais sobre o biogás no Brasil?




Fonte: Assessoria de Imprensa - Renata Thomazi
Publicado em: 17 de março de 2022.

Esta notícia não é de autoria do Portal Energia e Biogás, desta forma, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são da fonte especificada.