Livros de Biogás mais recomendados

Uma iniciativa para incentivar a leitura técnica na área de biogás e digestão anaeróbia.

Livros de Biogás mais recomendados
1º Ranking do Portal Energia e Biogás das publicações mais recomendadas na área de biogás
Artigo
Divulgação Científica

Ranking dos Livros de Biogás mais recomendados

1ª Edição – Abril de 2021

O que é?

O Ranking dos livros de Biogás é uma ação do Portal Energia e Biogás para iniciativar a leitura técnica de diversas publicações na área de biogás e digestão anaeróbia.



A motivação

A área de biogás ainda é uma novidade para maior parte da população brasileira. Muitos desconhecem o que realmente é, desconhecem como é produzido e quais são os benefícios dessa fonte de energia limpa e renovável.

Estudantes que têm interesse pelo tema, ao longo da sua jornada de aprendizado e capacitação, têm dificuldade de acesso a bons materiais. As principais referências bibliográficas não estão disponíveis nem em boa parte das bibliotecas dos cursos de engenharia no Brasil.

Se a dificuldade ao acesso à ótimas publicações sobre biogás ainda é uma realidade no ambiente acadêmico (institutos agrícolas, cursos técnicos e universidades), imagina a dificuldade de acesso que os produtores rurais possam ter?

Alguns fatores contribuem para que estudantes, ou qualquer pessoa que busca por conta própria o contato com a literatura especializada na área de biogás, busquem cada vez mais fontes de leituras que atendam suas demandas pessoais, como o gosto pelo assunto, a curiosidade pelo tema, necessidade de compreensão do processo, estudo e pesquisa. Nesse contexto, as vezes uma breve conversa com alguém com experiência na área de biogás faz toda a diferença.

Por isso, a simples indicação ou recomendação de uma publicação pode proporcionar um passo gigantesco no processo de aprendizado.

A recomendação de publicações sobre biogás aqui no Portal Energia e Biogás é apenas uma forma de chamar atenção para essa situação: a dificuldade de acesso a literatura especializada na área de biogás.

A importância do incentivo à leitura por meio da recomendações de livros pode resultar no crescimento do interesse pela leitura técnica sobre o processo digestão anaeróbia para o aproveitamento energético dos resíduos orgânicos.

O ato de discutir sobre as diferentes publicações, seus conteúdos e suas especificidades certamente vão favorecer ao crescimento no interesse pela leitura,  estimular a busca por obras e estimular o hábito de recomendar bons livros. Até mesmo podem contribuir para desenvolvimento de novas publicações, uma vez que se identifique ausência e lacunas que não são exploradas pelas as atuais obras.  

Esse intercâmbio de recomendações que pode partir do ambiente acadêmico e de profissionais experientes que estão no mercado de trabalho, contribui para disseminar informações. Para novos os leitores ou principiantes na área de biogás, exerce um papel fundamental no processo educativo e contribui para um aumento de respostas positivas relacionadas a divulgação científica e transferência de conhecimento.

Certamente a leitura influencia o debate, promove a aproximação de diferentes pessoas em prol de objetivos comuns, o aprendizado e a busca pelo desenvolvimento do conhecimento.

Os livros são ferramentas que proporcionam o desenvolvimento da educação num sentido mais amplo, possibilitando olhar mais crítico e questionador.

A incompreensão de termos e conceitos do processo de produção do biogás pode atrapalhar o desenvolvimento de novos projetos. A ciência e a tecnologia fazem parte do processo de aprendizado e evolução, contribuem para que as especificidades de cada caso não tornecem barreiras. Na área de biogás a solução para os problemas não estará disponível na forma de um produto final, padronizado e que atenda de forma igualitária todos os casos. Cada futuro projeto demandará de uma solução única e necessitará de conhecimentos específicos de diferentes áreas do conhecimento. Nesse sentido o domínio do conhecimento será fator decisivo para o sucesso.

Cada unidade de produção de biogás só é viável a partir da integração de diferentes áreas do conhecimento. Uma unidade de produção de biogás é um projeto de engenharia com forte base da Ciência e na Tecnologia.

Com a necessidade da evolução dos métodos de produção, reaproveitamento de resíduos orgânicos, geração de energia, redução da emissão de carbono, amplia-se a necessidade por uma busca de informações e da criação de uma cultura científica. Aproximação da cultura científica e sua aplicabilidade na sociedade pode ser potencializada pelos meios de comunicação, os quais tem importância para a divulgação científica. A popularização da ciência e da tecnologia se faz necessária para que aconteça um desenvolvimento sociocultural.

Conforme destaca Borin (2015), divulgação científica é uma forma de divulgar as pesquisas, os resultados e as ideias dos pesquisadores para a sociedade utilizando-se de uma linguagem acessível, o que tornaria possível democratizar as informações de pesquisas e de ideias dos cientistas para toda sociedade. A divulgação científica consiste no ato em tornar público, popularizar e vulgarizar as ciências e seus avanços através dos meios de comunicação. A divulgação científica é uma importante ferramenta para a socialização do conhecimento científico e a formação de uma população crítica, podendo desmistificar visões errôneas e gerar novas e construtivas discussões. O objetivo básico é educar, informar e cativar o público em geral, na construção de uma sociedade alfabetizada cientifica e tecnologicamente.

Para Giraldi (2010), esse conhecimento é transformado, por outros atores sociais, para dar origem ao saber e ao ensinar que se materializa dos livros didáticos. Nesse contexto a divulgação científica é classicamente considerada como uma atividade de disseminação, em direção ao exterior, de conhecimentos científicos já produzidos e em circulação no interior de uma comunidade mais restrita. Esses são pontos importantes sobre comunicação científica e divulgação científica a qual precisa chegar a todas que tenham interesse em acessa-la.

O Portal Energia e Biogás quer proporcionar o início de uma jornada para a Alfabetização no processo anaeróbio por meio da divulgação, difusão e comunicação científica.

A partir desses objetivos surgiu a motivação para organizar o primeiro ranking dos livros de biogás mais recomendados.

O principal objetivo desta iniciativa é chamar atenção e incentivar a leitura técnica de diversas publicações na área de biogás e digestão anaeróbia.

É uma forma de despertar o interesse por bibliografias específicas e proporcionar a troca de indicações de publicações entre pesquisadores e docentes para o público em geral.

 

      • BORIM, D. C. D. E. Análise do potencial didático do livro de ficção científica no ensino de ciências. Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Educação, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca. Dissertação (Mestrado), Orientador Marcelo Borges Rocha. CEFET – Rio de Janeiro, 2015.
      • GIRALDI, P. M. Leitura e escrita no ensino de ciências: espaços para produção de autoria. Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica. Universidade Federal de Santa Catarina. Tese (Doutorado), Orientador Suzani Cassiani. UFSC – Florianópolis, 2010.



Público Alvo

Estudantes, produtores rurais, pesquisadores, docentes e qualquer pessoal que tenha interesse em conhecer um pouco mais sobre processo de produção de biogás.



Metodologia utilizada

Essa pesquisa foi realizado com 50 pesquisadores e docentes, todos doutores, que atuam diretamente na área de biogás em projetos de pesquisa, docência e/ou orientações de mestrado e doutorado.

Para todos os participantes foi apresentada a mesma pergunta: 

“Quais as publicações você recomendaria para estudantes iniciantes na área de biogás e digestão anaeróbia?”

Podendo recomendar qualquer publicação: livros, capítulos de livros, artigos, dissertações, teses ou normas técnicas, seja de literatura nacional ou internacional.

O objetivo era de dar liberdade para que o participante pudesse recomendar qualquer obra que consideresse relevante para a pesquisa. Limitou-se apenas ao máximo de 05 (cinco) recomendações por participante.

Dos 50 participantes contatados, por meio de e-mail, mensagens em redes sociais e contatos diretos via whatsapp, 26% responderam e enviaram suas contribuições.

Houve uma média de 4,23 recomendações por participantes, totalizando 55 recomendações que correspondam a 42 publicações recomendadas (livros, capítulos de livros, artigos, dissertações, teses ou normas técnicas).

Os participantes da 1ª Edição do Ranking atuam nas seguintes instituições:

  • EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
  • Hafner Consulting – USA
  • IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas, São Paulo
  • UFABC – Universidade Federal do ABC
  • UNESP – Universidade Estadual Paulista
  • UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas
  • UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo
  • UNIOESTE – Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • UB – University of Barcelona – Spain
  • UTFPR — Universidade Tecnológica Federal do Paraná



Resultados

Na tabela abaixo destacamos o Top10 das obras mais recomendadas:

Recomendações recebidas Capa da Publicação Publicações recomendadas

4

Campeão com 4 recomendações

KUNZ, Airton; STEINMETZ, Ricardo Luis Radis; DO AMARAL, André Cestonaro. Fundamentos da digestão anaeróbia, purificação do biogás, uso e tratamento do digestato. Embrapa Suínos e Aves-Livro científico (ALICE), 2019.

Disponível em: clique aqui.

3

 

Em segundo lugar com 3 recomendações.

DEUBLEIN, Dieter; STEINHAUSER, Angelika. Biogas from waste and renewable resources: an introduction. John Wiley & Sons, 2011.

Disponível em: clique aqui.


Em terceiro lugar houve o empate de oito publicações. 
Cada uma recebeu duas recomendações.

2

 

DROSG, Bernhard. Process monitoring in biogas plants. Paris: IEA Bioenergy, 2013. ISBN 978-1-910154-03-8 (electronic version). Disponível em: clique aqui ou https://www.ieabioenergy.com/blog/publications/process-monitoring-in-biogas-plants/ 

2

 

Norma Técnica

VDI, Verein Deutscher Ingenieure. 4630: Fermentation of organic materials, characterisation of the substrate, sampling, collection of material data, fermentation tests. Verein Deutscher Ingenieure (VDI), editor. VDI Handbuch Energietechnik. Berlin: Beuth Verlag GmbH, p. 44-59, 2006. The Association of German Engineers, Düsseldorf, Germany. Para adiquerir a norma, acesse: https://www.vdi.de/

2

CHERNICHARO, CA de L. et al. Princípios do tratamento biológico de águas residuárias: reatores anaeróbios. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, Universidade Federal de Minas Gerais, v. 5, p. 379, 2007.

Disponível em: clique aqui.

2

Normas Técnicas - Métodos e requisitos para determinar o potencial bioquímico de metano (PBM)

Standard BMP Methods fron DBFZ - Deutsches Biomasseforschungszentrum gemeinnützige GmbH  (Centro Alemão de Pesquisa de Biomassa)

Disponíveis em: https://www.dbfz.de/en/projects/bmp/methods 

2

BRASIL. Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Probiogás. Probiogás – ETE, Guia técnico de aproveitamento energético de biogás em estações de tratamento de esgoto. Org. Ministério das Cidades, Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit GmbH (GIZ) ; Bruno Silveira ... [et al.]. – Brasília, DF. Ministério das Cidades, 2015. ISBN 978-85-7958-041-3

Disponível em: clique aqui.

2

BRASIL. Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Probiogás – RSU, O estado da arte da tecnologia de metanização seca; Organizadores: Ministério das Cidades, Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit GmbH (GIZ); Luis Felipe de Dornfeld Braga Colturato. – Brasília, DF : Ministério das Cidades, 2015. ISBN 978-85-7958-040-6

Disponível em: clique aqui.

2

BRASIL. Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Probiogás – Biogás, Tecnologias de digestão anaeróbia com relevância para o Brasil: substratos, digestores e uso de biogás. Organizadores: Ministério das Cidades, Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit GmbH (GIZ). Oliver Jende ... [et al.]. – Brasília, DF : Ministério das Cidades, 2015. ISBN: 978-85-7958-039-0

Disponível em: clique aqui.

2

BMELV. Guia prático do biogás: geração e utilização. Projeto Brasil e Alemanha de provento ao aproveitamento energético do biogás – PROBIOGÁS. Gülzow, Alemanha, Ed 5. 2010. 

Disponível em: clique aqui.

Segue as publicações que receberam apenas uma recomendação.

1

KUNZ, A.; DO AMARAL, A. C.; STEINMETZ, RLR. Padronização de uso das unidades de medida em processos de produção de biogás. Embrapa Suínos e Aves-Comunicado Técnico (INFOTECA-E), 2016.

Disponível em: clique aqui ou https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1062013 

1

KHANAL, Samir Kumar. Anaerobic biotechnology for bioenergy production: principles and applications. John Wiley & Sons, 2008.

Disponível em: clique aqui.

1

TREICHEL, Helen; FONGARO, Gislaine (Ed.). Improving biogas production: Technological challenges, alternative sources, future developments. Springer, 2019.

Disponível em: https://www.springer.com/gp/book/9783030105150

1

SCHNURER, Anna; JARVIS, Asa. Microbiological handbook for biogas plants. Swedish Waste Management U, v. 2009, p. 1-74, 2010.

Disponível em: clique aqui.

1

DE VRIEZE, Jo et al. Inoculum selection is crucial to ensure operational stability in anaerobic digestion. Applied microbiology and biotechnology, v. 99, n. 1, p. 189-199, 2015. https://doi.org/10.1007/s00253-014-6046-3

1

CHEN, Ye; CHENG, Jay J.; CREAMER, Kurt S. Inhibition of anaerobic digestion process: a review. Bioresource technology, v. 99, n. 10, p. 4044-4064, 2008. https://doi.org/10.1016/j.biortech.2007.01.057

1

GERARDI, M. H. The microbiology of anaerobic digesters., Wastewater Microbiology Series, New Jersey, John Wiley& Sons. 2003.

Disponível em: https://www.wiley.com/en-do/The+Microbiology+of+Anaerobic+Digesters-p-9780471206934 

1

Böhnke, Botho & Bischofsberger, Wolfgang & Seyfried, Carl F. & Dauber, S. Anaerobtechnik: Handbuch der anaeroben Behandlung von Abwasser und Schlamm. Springer-Verlag, 2013. 842p

Disponível em: https://www.springer.com/de/book/9783662056912 

1

Görisch, Uwe & Helm, Markus. Biogasanlagen: Planung, Errichtung und Betrieb von landwirtschaftlichen und industriellen Biogasanlagen. Verlag Eugen Ulmer, 2014. 3o Auflage. 128p.

Disponível em: clique aqui.

1

EDER, Barbara. Biogas in practice. Fundamentals, projecting, plant construction, exemplary plants, economic efficiency, environment. ; Biogas-Praxis. Grundlagen, Planung, Anlagenbau, Beispiele, Wirtschaftlichkeit, Umwelt. Ökobuch, 2012. 240p. 

Disponível em: clique aqui.

1

BAREDAR, Prashant & KHARE, Vikas & Nema, Savita. Design and Optimization of Biogas Energy Systems. Academic Press, 2020. 1o Edition. 336p. Disponível em: clique qui.

1

ABREU, F. V. Biogás: Economia, Regulação e Sustentabilidade. 1 ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2014, 196 p. 

Disponível em: clique aqui.

1

TEIXEIRA JUNIOR, L. C. Biogás: alternativa para a geração de energia. 1 ed. Curitiba: Appris, 2016, 101 p.

Disponível em: clique aqui.

1

LIMA, L. M. Q. Lixo: tratamento e biorremediação. 3ª ed. revista e ampliada. São Paulo: Hemus, 2004, 265 p.

Disponível em: clique aqui.

1

WELLINGER, Arthur; MURPHY, Jerry D.; BAXTER, David (Ed.). The biogas handbook: science, production and applications. Elsevier, 2013.

Disponível em: https://www.sciencedirect.com/book/9780857094988/the-biogas-handbook 

1

BRASIL. Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Probiogás – RA, Anteprojeto de uma usina de pesquisa e capacitação em biogás; Organizadores: Ministério das Cidades, Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit GmbH (GIZ) ; autores, Beatriz Arnold Berns, Heinz-Peter Schnicke, Patrícia Bombonatti. – Brasília, DF : Ministério das Cidades, 2015. ISBN 978-85-7958-053-6

Disponível em: clique aqui.

1

VÖGELI, Yvonne et al. Anaerobic digestion of biowaste in developing countries. Practical Information and Case Studies. Swiss Federal Institute of Aquatic Science and Technology (Eawag), Dübendorf, Switzerland, v. 137, 2014.

Disponível em: clique aqui. 

1

MITO, JY de L. et al. Metodologia para estimar o potencial de biogás e biometano a partir de plantéis suínos e bovinos no Brasil. Embrapa Suínos e Aves-Documentos (INFOTECA-E), 2018. Concórdia : Embrapa Suínos e Aves, 2018. 52 p.; 21 cm. (Documentos / Embrapa Suínos e Aves, ISSN 01016245; 196).

Disponível em: clique aqui.

1

SPEECE, R. E. Anaerobic biotechnology for industrial wastewaters, 114-115. Archae Pres, USA, 1996. ISBN-10 9780965022606.

Disponível em: https://www.amazon.com.br/Anaerobic-Biotechnology-Industrial-Wastewaters-Speece/dp/0965022609 

1

 RITTMANN, Bruce E.; MCCARTY, Perry L. Environmental biotechnology: principles and applications. McGraw-Hill Education, 2001. ISBN: 9781260440591 

Disponível em: https://www.accessengineeringlibrary.com/content/book/9781260440591

1

COELHO, Suani Teixeira et al. Tecnologias de produção e uso de biogás e biometano. São Paulo: IEE-USP, 2018. ISBN: 978-85-86923-53-1  Disponível em: clique aqui.

1

VAN LIER, Jules B.; MAHMOUD, Nidal; ZEEMAN, Grietje. Anaerobic wastewater treatment. Bookchapter in Biological wastewater treatment: principles, modelling and design, p. 415-456, 2008. DOI: https://doi.org/10.2166/9781789060362_0701

1

Anaerobic Suspended and Attached Growth Biological Treatment Processes. Book chapter in Metcalf & Eddy et al. Wastewater Engineering Treatment and Resource Recovery. McGraw Hill Education, 2014. ISBN: 9780073401188 Disponível em:  https://www.awwa.org/Store/Product-Details/productId/36969147 

1

Anaerobic Processes, DJ Batstone and PD Jensen. Book chapter in Treatise on Water Science. Volume 4, 2011, Pages 615-639 DOI: 10.1016/B978-0-444-53199-5.00097-X

1

HAFNER, Sasha D. et al. Software for biogas research: Tools for measurement and prediction of methane production. SoftwareX, v. 7, p. 205-210, 2018. https://doi.org/10.1016/j.softx.2018.06.005 [OBA, o aplicativo de biogás online, foi desenvolvido para tornar mais fácil para qualquer pessoa processar dados de biogás com precisão e prever a produção de biogás.]

1

FERREIRA, Samuel F. et al. Waste management and bioenergy recovery from açaí processing in the Brazilian Amazonian region: a perspective for a circular economy. Biofuels, Bioproducts and Biorefining, 2020.

Disponível em: clique aqui.

1

JIMÉNEZ-CASTRO, Maria Paula et al. Two-stage anaerobic digestion of orange peel without pre-treatment: Experimental evaluation and application to São Paulo state. Journal of Environmental Chemical Engineering, v. 8, n. 4, p. 104035, 2020. https://doi.org/10.1016/j.jece.2020.104035 

1

FERREIRA, Samuel Fontenelle et al. Environmental impact assessment of end-uses of biomethane. Journal of cleaner production, v. 230, p. 613-621, 2019. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2019.05.034 

1

MACIEL-SILVA, Francisco W.; MUSSATTO, Solange I.; FORSTER-CARNEIRO, Tânia. Integration of subcritical water pretreatment and anaerobic digestion technologies for valorization of açai processing industries residues. Journal of cleaner production, v. 228, p. 1131-1142, 2019. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2019.04.362 

1

LIMA, H. Q. Avaliação dos modelos Hashimoto e AMS-III.D para produção de metano com dejetos de suínos. 99 f. Dissertação (Mestrado em Energia) – Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do ABC, 2011.

Disponível em: clique aqui.

1

MARANA, K. B. B. Caracterização da fração orgânica dos resíduos sólidos urbanos do município de Santo André (SP) para avaliação do potencial de produção de biometano. Dissertação (Mestrado em Energia) – Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do ABC, 2017.

Disponível em: clique aqui.

1

NÁTHIA-NEVES, Grazielle et al. Start-up phase of a two-stage anaerobic co-digestion process: hydrogen and methane production from food waste and vinasse from ethanol industry. Biofuel research journal, v. 5, n. 2, p. 813, 2018. https://doi.org/10.18331/BRJ2018.5.2.5 

Agradecemos a todos os participantes pelas valorosas contribuições.

Muito Obrigado!

Portal Energia e Biogás



Gostou das recomendações?

O que achou do Ranking?

Nos envie suas críticas, sugestões e comentários.

Sua participação é importante.

Você, pesquisador e docente, quer participar da próxima edição do Ranking?

Para enviar recomendações para a próxima edição do Ranking dos "Livros de Biogás mais recomendados" utilize o formulário abaixo.


 Todos os direitos reservados - Portal Energia e Biogás.