Biometano (Gás Natural Renovável) - Combustível para a transporte pesado: Barreiras e Oportunidades

Nos EUA, o uso do biogás como biocombustível para o transporte está atraindo grandes investimentos e criando dezenas de milhares de empregos.

Biometano (Gás Natural Renovável) - Combustível para a transporte pesado: Barreiras e Oportunidades
Créditos da imagem:
    Clipping  

    Waste360.com - Informa Markets        A escalada do biometano (Gás Natural Renovável) como combustível para transporte: Barreiras e Oportunidades

Resumo

A matéria aborda os empreendimentos que estão em expansão para viabilizar o uso do biometano (gás natural renovável - GNR) como combustível para o transporte pesado nos Estados Unidos. O uso do biogás como biocombustível para o transporte está atraindo grandes investimentos e criando dezenas de milhares de empregos. Esses projetos de gás natural renovável (GNR) continuam em andamento. No ano passado (2019), a indústria desenvolveu mais instalações de GNR do que durante seus primeiros 30 anos (entre 1982 e 2011). Embora tenha um longo caminho a percorrer para desfrutar de uma participação de mercado mais robusta, ela enfrenta barreiras ao longo do caminho.

Hoje, existem 130 instalações operacionais e 37 em construção nos Estados Unidos e Canadá, de acordo com a "Coalition for Renewable Natural Gas". Aproximadamente 82 das instalações operacionais estão produzindo GNR para combustível de transporte. Grande parte da produção de GNR é destinada para o Estado da California, o qual paga US $ 200 por tonelada métrica de dióxido de carbono reduzida por meio do programa de incentivo  de uso de combustíveis de baixo carbono ( Low-Carbon Fuel Standard - LCFS) 

Existem algumas aplicações de nicho excelentes (como para abastecer caminhões de lixo em instalações operacionais de resíduos sólidos), mas é improvável que o GNR se torne um combustível convencional. 

Para ler a matéria completa, acesse o link abaixo.

Fonte: Waste360.com - Informa Markets
Publicado em: 24 de novembro de 2020.
Esta notícia não é de autoria do Portal Energia e Biogás, desta forma, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original. Para acessar a notícia completa em seu veículo original, clique aqui.