Entrevista | Ricardo Steinmetz – Sbera

O Ricardo Steinmetz é integrante da Comissão Organizadora do 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, neste bate-papo falou sobre as expectativas, as motivações e destacou a importância do evento.

Entrevista | Ricardo Steinmetz – Sbera
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Entrevista
Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano

Entrevista | Ricardo Steinmetz – Sbera

O Ricardo Steinmetz é presidente da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera) integrante da Comissão Organizadora do 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano.

    Baixe o E-book com as entrevistas exclusivas

    Apresentamos Ricardo Steinmetz, Analista na Embrapa, presidente da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera) e membro da Comissão Organizadora do 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano. Em uma  entrevista exclusiva ao Portal Energia e Biogás, Ricardo Steinmetz discutiu sobre as motivações e expectativas sobre a realização do Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano. Com ampla atuação profissional em PD&I  na área de biogás, Ricardo Steinmetz compartilhou insights valiosos sobre o 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano e o desenvolvimento do mercado brasileiro de biogás. Acompanhe a entrevista completa para saber mais.

    Realizam o 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás), de Foz do Iguaçu (PR), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Suínos e Aves, de Concórdia (SC) e a Universidade de Caxias do Sul (UCS), de Caxias do Sul (RS). A organização do evento é da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera).

    Portal Energia e Biogás – Para iniciarmos a entrevista, podemos destacar para os nossos leitores um ponto inicial. Qual foi a principal motivação para a criação do Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano?

    Ricardo Steinmetz – O Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano (FSBBB) é uma junção de iniciativas. Como o próprio nome diz é a proposta de um “fórum”, espaço dedicado para fomentar o debate setorial, para permitir troca de ideias e promover o desenvolvimento do biogás e biometano no Sul do Brasil.

    A expectativa das instituições realizadoras é que o evento se torne um “movimento”, com continuidade e crescimento. Sabemos da importância e impacto que o biogás pode promover em diversas atividades econômicas como: a indústria de alimentos, a pecuária, o saneamento urbano, dentre outras.

    O FSBBB é o espaço para estabelecer conexão entre essas cadeias e o biogás é o elo.

    Portal – Qual é a sua expectativa para a participação e o impacto do Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano na edição de 2023?

    Ricardo Steinmetz – A 5ª edição do FSBBB que vai acontecer entre 18 e 21 de abril, em Foz do Iguaçu, será um marco na história do biogás na Região Sul.

    A 4º edição que aconteceu em 2022 no Rio Grande do Sul superou a expectativa de público de 350 participantes e agora já alcançamos 500 inscritos.

    O assunto está quente!

    A conjuntura ocasionada pelo crescente preço do petróleo, somado com a necessidade de aumentar a independência do Brasil por fertilizantes são alguns dos motivos que tem ampliado o interesse por projetos em biogás.

    É a vez do biogás! E o FSBBB é o ambiente para debater essas oportunidades, é o ambiente para fazer conexões e aprimorar novos projetos. .

    Portal – O que significa para sua instituição, a SBERA, estar entre as entidades realizadoras do 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano?

    Ricardo Steinmetz – O Fórum é uma realização conjunta entre o CIBIOGÁS, a EMBRAPA e a UCS, com organização pela SBERA. Tenho a felicidade de representar tanto a EMBRAPA, quanto a SBERA, nessa edição do evento.

    A SBERA é uma sociedade científica, sem fins lucrativos, com propósito de fomentar a sustentabilidade nas produções agrícola, agroindustrial e na pecuária, que congrega especialistas de diferentes áreas e atuam com gerenciamento de resíduos destas produções.

    No dia 19, durante o Fórum, a SBERA realizará assembleia entre associado(a)s, como uma das inúmeras atividades paralelas presentes na programação do evento. Deixo o convite para quem quiser conhecer um pouco mais da associação.

    Portal – Para finalizar, qual é a sua mensagem para as empresas e organizações que ainda não estão envolvidas no setor do biogás?

    Ricardo Steinmetz – A mensagem é simples:

    Não perca o “bonde”! A hora do biogás é agora!

    A cadeia do biogás amadureceu muito nos últimos anos, tanto do ponto de vista de tecnologias disponíveis ao mercado, quanto no entendimento de desafios para crescimento do setor.

    Com isso, as oportunidades de desenvolvimento econômico e a segurança de investimentos tem acompanhado esse movimento.

    São fatores que envolvem desde possibilidade de abatimento de custos internos de produção até condicionantes de adequação para atendimento de quesitos voltados ao ESG, por exemplo, reduzindo a pegada de carbono e promovendo maior competitividade aos produtos brasileiros.

    “O aproveitamento do biogás é ponto chave neste processo. É um setor em crescimento e a oportunidade de embarcar é agora.”

    Confira as entrevistas dos nossos convidados

    Ricardo Steinmetz

    Analista na Embrapa | Presidente da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera)

    Doutor em Engenharia Química, com ênfase no desenvolvimento de processos químicos e biotecnológicos (UFSC), formado em Química Industrial e mestre em Química com ênfase em análises ambientais (UFSM). Atualmente, é membro do Conselho Diretivo da Red de Biodigestores para América Latina y el Caribe (RedBioLAC) e também ocupa o cargo de Presidente da Sociedade Brasileira de Gerenciamento de Resíduos Agrícolas e Agroindustriais (Sbera). Trabalha no grupo de pesquisa Núcleo Temático de Meio Ambiente na Embrapa (Suínos e Aves) desde 2006, onde coordena atividades do Laboratório de Estudos de Biogás. Possui experiência nas áreas de química analítica ambiental e processos biotecnológicos, atuando principalmente em estratégias de tratamento e uso de resíduos agrícolas e agroindustriais através da digestão anaeróbia e recuperação de energia. Perfil no LinkedIn.

    ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO DO 5º FÓRUM 

    Para saber mais sobre a premiação, acompanhe no site biogasebiometano.com.br e nas redes sociais do Fórum. No mesmo endereço está a programação completa do 5º Fórum, que inclui painéis, visitas técnicas, Espaço de Negócios, encontros setoriais, entre outras atividades. O evento vai ocorrer no Hotel Golden Park Internacional Foz & Convenções, em Foz do Iguaçu, no Paraná. 

     

    SOBRE O FÓRUM 

    O objetivo do 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano é contribuir para o desenvolvimento da cadeia de biogás e biometano nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, como também em todo o país. A programação oportuniza um espaço para conexão entre pessoas, instituições e empresas envolvidas na cadeia produtiva do biogás, mostrando as tendências do setor para gerar negócios, desenvolvimento e sustentabilidade.

    O Fórum tem como entidades realizadoras o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás), do Paraná, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Suínos e Aves, de Santa Catarina, e a Universidade de Caxias do Sul (UCS), do Rio Grande do Sul. A organização do evento é da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera).

    O Fórum também conta com o Apoio Institucional do Portal Energia e Biogás.

    Mais informações sobre o 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano podem ser obtidas nos canais:

    Participe!

    Todos os direitos reservados - Portal Energia e Biogás®.

    AVISO! O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.