O impacto do COVID-19 na indústria mundial do biogás/biometano

A transição energética, a descarbonização da matriz energética e a redução da emissão de CO2 são pontos que favorecem o mercado de biogás.

O impacto do COVID-19 na indústria mundial do biogás/biometano
    Clipping  

    Adify Media News      Biomethane Market 2020 by Industry Growth, Top Countries Data, Market Size, Share, Demand, Trends and Analysis Research Report 2024

1) Resumo

Recentemente uma publicação despertou nossa atenção quanto aos impactos causados pela Covid-19 no mercado mundial de biogás e biometano. Uma matéria publicada em 21/11/2020 no site https://adifymedia.com/ destaca o Relatório Global de Biometano 2020 (Biomethane Market 2020), produzido pela instituição "360 Research Reports". O relatório aborda especialmente as regiões: América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico, América do Sul, Oriente Médio e África. Também categoriza o mercado com base em fabricantes, regiões, tipo e aplicação.  Segundo o escopo do relatório, o  mercado mundial de biometano deverá crescer cerca de 6,0% nos próximos cinco anos. Mas o ponto que chamou mais a atenção foi o destaque sobre a análise do impacto do COVID-19 no mercado mundial de biogás.

Para ler a matéria com as informações sobre a venda do relatório completo, clique aqui.

Fonte: Adify Media News
Publicado em: 21 de novembro de 2020.
Esta notícia não é de autoria do Portal Energia e Biogás, desta forma, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original. Para acessar a notícia completa em seu veículo original, clique aqui.

Esse primeiro ponto, abordado no parágrafo acima deste post, serve para refletirmos sobre os impactos diretos aqui no Brasil.

2) Como o COVID-19 pode impactar diretamente o mercado de biogás e biometano no Brasil?

O coronavírus além de ter causado uma crise sanitária mundial, também causou impactos direto na economia. As mudanças de comportamento na população, decorrente do isolamento necessário, afetam diretamente os padrões de consumo e impactaram as mais diversas atividades econômicas. O Fundo Monetário Internacional (FMI) alerta que o COVID-19 está levando a economia mundial  para uma recessão.

Apesar do cenário econômico mundial, de modo geral não ser muito animador,  no Brasil há algumas oportunidades que podem sim favorecer ao crescimento e a expansão do mercado de biogás e biometano a curto e médio prazo.

Dentre os principais pontos destaca-se a tendência do mercado, em momentos de crise, a investir mais em inovação como fator de redução de custos e ganho de competitividade.

Somados a isso, vivemos um momento de transição energética,  com a busca por novas fontes de energia que possam contribuir com a descarbonização da matriz energética e redução da emissão de gases de efeito estufa.

No Brasil as oportunidades para o crescimento do mercado de biogás são favorecidas por algumas mudanças diretas no setor de energia elétrica, gás natural, saneamento e demandas por investimentos sustentáveis.

  1. Setor Elétrico: os principais fatores que podem impactar o mercado de biogás estão relacionados com a revisão e alterações das regras da geração distribuída, assim como a reforma que está sendo promovida para a modernização do setor elétrico. Outro fator que pode contribuir é a demanda por projetos de geração com fontes renováveis para atender a expansão do mercado livre de energia elétrica;
  2. Novo mercado de gás  (Projeto de Lei 4.476/2020  - Dispõe sobre o transporte, a importação, a exportação, a estocagem subterrânea, o acondicionamento, os gasodutos de escoamento da produção, as unidades de processamento, tratamento, liquefação e regaseificação, a distribuição, a comercialização e o plano de contingência para a continuidade do suprimento de gás natural). Esse projeto de Lei irá contribuir para desenvolvimento do mercado de biogás/biometano no Brasil, principalmente no interior do país. O biogás, por possuir um potencial energético significativo no interior do país, vem sendo chamado de "pré-sal caipira" por especialistas do setor;
  3. Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e o Novo Marco Legal do Saneamento;
  4. Renovabio - política de Estado que reconhece o papel estratégico de todos os biocombustíveis (etanol, biodiesel, biometano, bioquerosene, segunda geração, entre outros) na matriz energética brasileira no que se refere à sua contribuição para a segurança energética, a previsibilidade do mercado e a mitigação de emissões dos gases causadores do efeito estufa no setor de combustíveis;
  5. Investimentos Sustentáveis e ESG (sigla em inglês para padrões ambientais, sociais e de governança) têm por finalidade investir em empresas que apresentam padrões de atuação de destaque em seus setores com base em 3 pilares: E: Meio ambiente (environment, em inglês); S: Sociedade; G: Governança).

Nesse contexto o biogás é um elo estratégico para desenvolvimento da economia brasileira, contribui para reduzir a dependência de combustíveis fósseis. A produção local de biocombustível como o biogás e biometano possui uma característica positiva que lhe confere competitividade e segurança, principalmente pelo fato de ser um biocombustível cujo a precificação não está exposta a variação cambial do dólar.

Esses são alguns pontos de destaque que favorecem o mercado de biogás no Brasil, durante a pandemia e principalmente pós COVID-19, possibilitando cenário favorável para futuros investidores.

Para saber mais, seguem algumas sugestões de conteúdo que abordam o impacto do COVID-19 no setor de energia no Brasil: