Cooperativas de Biogás e o Empreendedorismo

Tempo de leitura: aproximadamente 9m21s

Transforme resíduos em energia e desenvolva sua região! Descubra como as cooperativas de biogás impulsionam o empreendedorismo sustentável.

Cooperativas de Biogás e o Empreendedorismo
Foto: Divulgação/ Canva PRO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Terças de Empreendedorismo
Inovação e Negócios

Cooperativas de Biogás

Empreendedorismo e Desenvolvimento Regional Sustentável

Hoje, vamos falar sobre um tema que pode transformar a vida de muitos produtores rurais: as cooperativas de biogás. Vamos entender como elas promovem o empreendedorismo e o desenvolvimento sustentável em nossas comunidades. Confira!

O que é uma cooperativa?

Uma cooperativa é uma organização formada por um grupo de pessoas que se unem voluntariamente para alcançar objetivos econômicos, sociais e culturais comuns. Funciona com base em princípios democráticos, onde cada membro tem igual direito de voto, independentemente da quantidade de capital investido. As cooperativas visam beneficiar seus membros através da colaboração e do compartilhamento de recursos, promovendo o desenvolvimento sustentável e a justiça social. Os princípios internacionais do cooperativismo estabelecem:

  1. Adesão voluntária e livre
  2. Gestão democrática
  3. Participação econômica dos membros
  4. Autonomia e independência
  5. Educação, formação e informação
  6. Intercooperação
  7. Interesse pela comunidade

 

Benefícios para produtores rurais

Para o produtor rural, integrar uma cooperativa traz inúmeros benefícios. Primeiramente, há o aumento da renda, pois a venda coletiva de produtos permite negociar melhores preços de mercado. Além disso, a compra conjunta de insumos e serviços reduz custos operacionais. Os produtores também ganham acesso a novas tecnologias e capacitações, melhorando a eficiência e a qualidade de suas produções.

Participar de uma cooperativa fortalece a organização social, oferecendo apoio e voz ativa aos produtores. Além disso, cooperativas têm maior facilidade para acessar financiamentos e créditos, proporcionando maior segurança econômica e melhorando a qualidade de vida dos membros e da comunidade local.

Lei Geral das Cooperativas

As cooperativas no Brasil são regulamentadas pela Lei nº 5.764, de 16 de dezembro de 1971, conhecida como Lei Geral das Cooperativas. Esta lei estabelece os fundamentos do cooperativismo e define as regras gerais de funcionamento das cooperativas. Para compreender melhor as bases jurídicas de uma cooperativa, recomendamos a leitura detalhada dessa lei.

Cooperativas de Energia

Diante do desafio global de mitigar as mudanças climáticas, repensar nosso consumo e geração de energia é crucial. As cooperativas de energia surgem como uma solução potente, promovendo o protagonismo coletivo na geração de energia renovável e no consumo eficiente. Essas cooperativas reúnem pessoas com o objetivo comum de realizar serviços ou produtos relacionados à energia, existindo em diversas formas e propósitos.

Existem dois principais tipos de cooperativas de energia: as de distribuição e as de geração. As Cooperativas de Distribuição de Energia fornecem eletricidade para áreas de baixa densidade populacional, tendo sido fundamentais nas décadas de 70 e 80 ao eletrificar regiões rurais. As Cooperativas de Geração de Energia se dividem em convencionais, que produzem energia para venda no mercado livre, e de geração distribuída, que produzem energia renovável de forma descentralizada para consumo próprio dos cooperados. Estas últimas geram créditos de energia, conforme a Lei 14.300 de 2022 (Marco Legal da Micro e Minigeração de Energia), que são descontados na fatura dos membros, incentivando a produção e o uso de energia limpa.

Assine nossa Newsletter

Cooperativas de Biogás

Uma cooperativa de produtores de biogás é uma organização formada por produtores rurais que possuem resíduos orgânicos e se unem com o objetivo de produzir biogás. Esses resíduos, que de outra forma poderiam ser descartados de maneira inadequada, são transformados em uma fonte de energia renovável através do processo de digestão anaeróbia.

Benefícios e Atividades de uma Cooperativa de Biogás

  1. Gestão de Resíduos: A cooperativa promove serviços ambientais eficientes, gerenciando os resíduos orgânicos de forma sustentável. Isso não só resolve o problema do descarte de resíduos, mas também contribui para a redução de emissões de gases de efeito estufa.
  2. Produção de Biogás: Os resíduos orgânicos são utilizados como matéria-prima para a produção de biogás, uma fonte de energia limpa e renovável. Esse biogás pode ser usado para gerar energia elétrica, aquecimento ou convertido em biometano para ser utilizado como combustível.
  3. Comercialização dos Produtos: Além de produzir biogás, a cooperativa pode comercializar diversos subprodutos do processo, como o digestato, que é rico em nutrientes e pode ser utilizado como fertilizante orgânico, contribuindo para a fertilidade do solo e reduzindo a necessidade de fertilizantes químicos.
  4. Modelos de Negócios Diversificados: A cooperativa pode adotar diferentes modelos de negócios para maximizar os resultados, incluindo:
    • Geração e Venda de Energia Elétrica: Utilizando o biogás para gerar eletricidade e vendê-la no mercado livre de energia ou produzir energia elétrica para atender modelos de negócios de geração distribuída.
    • Produção de Biometano: Refinando o biogás para produzir biometano, um substituto do gás natural, desta forma atender o mercado de gás natural.
    • Recuperação de Nutrientes do Digestato: Processando o digestato para recuperar nutrientes valiosos, como nitrogênio, fósforo e potássio, para uso agrícola.
    • Certificados de Ativos Ambientais: A cooperativa facilitaria o processo de certificação, assim como da comercialização de certificados como Créditos de Carbono, CBIOS, I-RECs, GAS-RECs, entre outros.

Impacto Positivo
As cooperativas de biogás não só geram renda adicional para os produtores rurais, mas também fortalecem a economia local, promovem a sustentabilidade ambiental e incentivam a adoção de tecnologias limpas. Além disso, elas contribuem para a melhoria da qualidade de vida nas comunidades rurais, oferecendo uma solução eficiente e ecológica para o manejo de resíduos orgânicos.

⇒ Sintonize no Biogás: ouça episódios de podcast

Como formar uma Cooperativas de Biogás?

Formar uma cooperativa de produtores de biogás pode parecer desafiador, mas com planejamento e colaboração, é possível. Aqui estão os passos fundamentais:

  • Reúna um Grupo de Produtores Interessados: conversem sobre os objetivos, os produtos ou serviços, o público-alvo e a viabilidade do projeto.
  • Elabore um Plano de Negócios: inclua análise de mercado, plano de produção, plano financeiro e de gestão.
  • Defina o Estatuto Social: este é o conjunto de regras internas da cooperativa, que especifica objetivos, direitos e deveres dos membros, estrutura organizacional e distribuição de resultados.
  • Realize a Assembleia Geral de Constituição: os membros fundadores aprovam o estatuto, elegem a diretoria e integralizam o capital social.
  • Registre a Cooperativa: faça o registro na Junta Comercial do Estado, apresentando os documentos necessários.

Exemplo de uma Cooperativas de Biogás

A Cooperativa Ambicoop, sediada em Toledo-PR, foi criada para solucionar coletivamente o problema dos dejetos animais no oeste do Paraná, que limitam o crescimento da produção de suínos e causam impactos ambientais significativos. Com apoio tecnológico da empresa alemã Mele, uma usina piloto de biogás está planejada para iniciar operações até o final de 2024. O projeto envolve a coleta de dejetos por canalização, que serão convertidos em energia renovável e biofertilizante, abordando problemas ambientais e criando oportunidades econômicas para os produtores rurais. Além disso, o projeto conta com o apoio da cidade alemã de Mecklenburgo e da Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ) para o desenvolvimento de um projeto de hidrogênio verde na região. Saiba mais em: ambicoop.com.br 

Considerações Finais

As cooperativas de biogás representam uma poderosa ferramenta para o desenvolvimento sustentável e o empreendedorismo rural. Ao transformar resíduos orgânicos em energia limpa e outros produtos valiosos, essas cooperativas não apenas resolvem problemas ambientais, mas também criam novas oportunidades econômicas para os produtores rurais.

Além disso, elas fortalecem a comunidade, promovem a adoção de tecnologias inovadoras e contribuem para um futuro mais verde e próspero. Se você é um produtor rural interessado em explorar esses benefícios, considere formar ou integrar uma cooperativa de biogás e participe desse movimento transformador.

Referência Bibliográfica Consultada

  • MORATO et al. As energias renováveis no cooperativismo: oportunidades do biogás. Realização e execução: Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB); Centro Internacional de Energias Renovaveis (CIBiogas); Deutscher Genossenschafts- und
    Raiffeisenverband e. V. (DGRV). 2020. Disponível em: < Cartilha Energia Renovavel e Cooperativismo Oportunidades do Biogás >. Acesso em: maio de 2024.
  • GUTH, Maria Cristina. Cooperativismo e políticas públicas de incentivo ao uso energético de biogás gerado a partir de dejetos da bovinocultura leiteira: um estudo no município de Meleiro/SC. 2021. Disponível em: < UFSC - Tese >.
  • Plataforma Energia Cooperativa - Energia.Coop

 Siga o canal do Portal Energia e Biogás no WhatsApp!

O que achou dessa pauta? Fique a vontade, contribua e deixe o seu comentário. 

Até breve!

Confira outras matérias do Portal Energia e Biogás, acesse Startups do setor de Biogás e fique por dentro dos novos negócios, na área de digestão anaeróbia e biogás, desenvolvidos por empreendedores que apostaram em sustentabilidade e inovação.

Obrigado e boa leitura!

    Copyright © 2018 - 2024 Todos os direitos reservados - Portal Energia e Biogás ®. 

    AVISO! O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

    • IARA DREGER
      IARA DREGER
      Seria importante calcular o Ciclo de Vida de uma usina cooperada para uma análise mais criteriosa sobre as emissões relativo ao transporte da biomassa.
      7 dias atrás Responder
      • Olá, Iara! Agradecemos pelo seu comentário e pela sua sugestão. Realmente, a análise do Ciclo de Vida (ACV) de uma usina cooperada é fundamental para compreender de maneira mais abrangente as emissões associadas, especialmente no que diz respeito ao transporte da biomassa. A ACV nos permite avaliar todos os impactos ambientais ao longo de toda a cadeia de produção e operação, desde a coleta da biomassa até a produção de energia. Agradecemos novamente pelo seu comentário e por nos ajudar a melhorar a qualidade das nossas informações. Atenciosamente, Equipe Portal Energia e Biogás
        2 dias atrás