O Futuro do Biogás - Suelen Paesi

Tempo de leitura: aproximadamente 5m50s

Descubra como o biometano está revolucionando a mobilidade sustentável no Brasil. No sétimo episódio da série "O Futuro do Biogás", a Dra. Suelen Paesi, especialista em biotecnologia, compartilha insights importantes sobre a transformação de resíduos em energia limpa. Não perca!

O Futuro do Biogás - Suelen Paesi
Foto: Divulgação/ Canva PRO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Série Especial
O Futuro do Biogás

O biometano espelha o futuro da mobilidade sustentável no Brasil

7º episódio: O potencial do biometano para transformar resíduos em oportunidades

Apresentação

O Portal Energia e Biogás tem a honra de apresentar a série “O Futuro do Biogás”, onde diversos especialistas compartilham suas perspectivas sobre os desafios e oportunidades no setor de biogás. Neste sétimo episódio, contamos com a visão da Dra. Suelen Paesi, Professora dos Programas de Pós-Graduação em Biotecnologia da Universidade de Caxias do Sul - UCS e Integrante da Comissão Organizadora do Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano. Dra. Suelen Paesi abordou a pergunta:

“Qual será o futuro do biogás para uma mobilidade sustentável no Brasil?”

Foto: Divulgação/ Canva PRO

Dra. Suelen Paesi

Sobre o futuro do biogás no Brasil, o combustível avançado mais promissor para impulsionar a transição energética é o biometano. As justificativas em prol desta fonte energética renovável são muitas. Aqui estão algumas delas que propulsionam essa tendência.

O nosso país tem grande expressão na produção agrícola e é o maior exportador de proteína animal do mundo. O Brasil é segundo maior produtor de carne de frango, quarto maior produtor e exportador de carne suína e quinto maior produtor de ovos segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal. A nossa estrutura econômica e, por consequência social, está muito apoiada nestes setores. A balança comercial internacional aposta na necessidade de manutenção deste sistema e projeta crescimento. Mas por outro lado, esse setor tem a eminente preocupação com destinação correta dos resíduos gerados para manter o equilíbrio ambiental e atendimentos das exigências internacionais de sustentabilidade. Para acolher esse mercado exigente, o sistema precisa estar vinculado a modelos disruptivos de tecnologia voltados a menores impactos ambientais. E neste contexto, a produção do biometano, por meio da digestão anaeróbia é a alternativa duplamente vantajosa, pois reduz o impacto dos resíduos ao mesmo tempo que produz energia em forma de biogás. O biogás purificado dá origem ao biometano que pode ser usado na mobilidade urbana e rural.

⇒ Sintonize no Biogás: ouça episódios de podcast

Outro elemento que conta positivo para a geração de biometano é a larga experiência que o Brasil já possui no setor. No ano de 2023, o Brasil já conta com 1.365 plantas de biogás, com um crescimento notório de 32% em relação ao ano anterior. Neste período, a capacidade instalada de biogás foi de 4,15 bilhões de Nm²/ano segundo o Panorama de Biogás 2023 (CIBiogás). Deste total, 50 usinas são dedicadas a geração de biometano, com uma produção de 580 milhões de Nm²/ano. E o mais curioso é que a maior parte de metano veicular, gerado no território nacional, é originário de planta de biogás que tratam os resíduos urbanos, somando-se os rejeitos agroindustriais como substratos de baixo custo para a cadeia sustentável. As facilidades de geração e armazenamento do biometano permite se obter sistemas descentralizados próximos as lavouras, frigoríficos e indústrias, bem como nos grandes centros habitacionais.

Em paralelo, as demandas por combustíveis de todos os tipos não são poucas num país de grande área territorial. Nossa economia mostra muita dependência de abastecimento de alimentos, insumos e serviços de um estado da federação para outro. A logística dos produtos subordina-se a mobilidade rodoviária em virtude das limitações ferroviárias, aeroviárias e hídricas.

Outro elemento que vota a favor do uso de biometano é a facilidade e custos reduzidos na conversão dos motores a combustão que não requerem tecnologia avançadas e nem dependem de profissionais raros no mercado. Permitindo assim benefício desde veículos leves como transportes coletivos, de grande porte e equipamentos agrícolas.

A descarbonização das atividades antrópicas é mais um fator que apoia a aplicação do biometano na mobilidade em geral. O uso de biomassa para geração de energia é fortemente recomendado já que a decomposição dos resíduos sem controle libera o biometano para a atmosfera gerando impacto nos recursos naturais. Estudos de ciclo de vida do gerenciamento de resíduos suínos mostram que a geração de biometano pode mitigar até 114% das emissões de gases do efeito estufa contando com as emissões evitadas pelo uso de diesel (Hollas e colaboradores, Journal of Cleaner Production, 2022).

Em suma, a destinação ambientalmente correta dos resíduos das atividades que movimentam nossa economia, somada a grande demanda de combustíveis renováveis e disponibilidade de tecnologias fazem do biometano a alternativa que espelha a mobilidade futura no Brasil com sustentabilidade

 Siga o canal do Portal Energia e Biogás no WhatsApp!

Dra. Suelen Paesi

Professora dos Programas de Pós-Graduação em Biotecnologia da Universidade de Caxias do Sul - UCS e Integrante da Comissão Organizadora do Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano.

Saiba mais: Lattes 

Assine nossa Newsletter

Série Especial - O Futuro do Biogás

Confira os Episódios anteriores:

Gostou do assunto?

Quer saber mais sobre o biogás no Brasil?



Copyright © 2024 Todos os direitos reservados - Portal Energia e Biogás®.

AVISO! O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.